*POR LAURA MARIA

Casal de idosos, que mora na zona rural de Baependi, usa enfeite para se proteger de possíveis bandidos

Um casal de idosos, que mora na zona rural de Baependi, no Sul de Minas Gerais, vai precisar mudar de estratégia para espantar possíveis bandidos que queiram tentar contra a vida ou a casa deles. Isso porque os dois foram denunciados por maus-tratos já que não cuidavam do cachorro que os protegia. A grande questão é que o animal é simplesmente de plástico.
Tudo começou quando a Polícia Militar de Meio Ambiente de São Lourenço, também no Sul do Estado, recebeu uma denúncia anônima de que o animal estaria sofrendo por estar sempre exposto ao sol, preso por correntes, sem comida nem água. Por causa disso, estaria ficando triste e magro.
Então, na manhã dessa quarta-feira (8), os agentes foram até o local para confirmar a denúncia. Ao chegar lá, ambas as partes ficaram surpresas – tanto a PM quanto os idosos -, porque, afinal de contas, não se pode tratar mal um animal que é de plástico.
A corporação acredita em duas possibilidades: a de que o denunciante realmente acreditou que se tratava de um cachorro de verdade e, por isso, fez a reclamação. Ou a de que queria apenas fazer uma brincadeira de mau gosto.
O pior disso tudo, de acordo com o sargento Roner, é que foram perdidos dinheiro público e tempo. “Dois policiais ficaram a manhã toda por conta desse falso caso. A cidade fica a cerca de 80 quilômetros de distância de São Lourenço, que fez com que diesel fosse consumido desnecessariamente”, argumenta.

Comentários no Facebook